Blog do Orlando

Categorias

Histórico

humor latino americano se encontra no memorial em são paulo

Orlando

logo

a américa latina volta a se encontrar. pelo menos no humor.
nesta terça, 19, será aberto o 1º salão latino-americano de humor com o tema “sons da américa latina” no memorial da américa latina e com curadoria e organização do cartunista e jornalista jal e de gualberto costa. o apoio é da associação dos cartunistas do brasil.
150 dos 800 trabalhos enviados por cartunistas de 47 países estarão expostos e outros 650 serão projetados ininterruptamente.
o premiado, escolhido pelos 150 selecionados receberá um prêmio de R$12.000,00.
na abertura haverá um debate sobre o humor na américa latina com a cartunista argentina ana von reuber que também terá uma exposição paralela.
abaixo, entrevista com jal:

blogdoorlando – o brasil já teve estreitas ligações com as artes gráficas e o cartum de humor de outros países da américa latina, especialmente argentina e uruguai. quando e por que isso se perdeu?
Jal – Acho que nunca se encontrou. o que havia era um certo conhecer entre os próprios artistas mas não pela população. Temos uma barreira incrível na América Latina que não se explica. Por exemplo, a língua diferente entre Brasil e os outros países do continente sempre foi colocada como obstáculo a essa integração. Mentira. O espanhol e o português são línguas parecidas e todos se entendem. A tradução é mais fácil do que em inglês e temos mais livros traduzidos do inglês que o espanhol. Falta vontade política e cultural.

desenho de carvall

desenho de carvall

blogdoorlando – o salão é uma tentativa de recuperar esse elo perdido?
Jal – É uma afirmação que parece supervalorizando o humor gráfico além de suas condições mas tem uma verdade. Creio que o humor gráfico pode ser a ponte para a integração continental. É de simples e rápido entendimento. Por essa razão pode ser disseminado com maior funcionalidade no diálogo dos povos.

blogdoorlando – salões são importantes como troca de experiências e visões mas também tem sido uma alternativa para artistas de países em que o mercado não tem tantos espaços para se publicar. como vc vê isso?
Jal – Acho que no mundo inteiro a mídia vem reduzindo os espaços para o humor gráfico. Pode ver que poucos jornais e revistas de humor são publicados. Livros de caricaturas então nem se fala. Por isso os salões precisam ser um ponto de referência não só pelo oba-oba da competição, mas para expor com maior força todo o conjunto de cartuns e não apenas os poucos vencedores. Os Salões de Humor começaram com força há mais de 50 anos e o formato não teve mudanças acompanhando a evolução da mídia. Por isso resolvemos avançar um pouco mais na proposta com a ideia de colocar todos os trabalhos enviados na exposição. isso dá uma transparência e valoriza até desenhistas com poucas possibilidades de serem selecionados por estarem ainda no inicio de um processo. Mas alavanca esse processo mais rapidamente e aumenta o senso de responsabilidade de cada um pois o trabalho será exposto com certeza. E para isso foi uma solução simples. os 150 finalistas são impressos e os outros são projetados em looping com nome e país dos desenhistas. Todos salões poderiam fazer isso quase sem custo.

bonil

blogdoorlando – apesar de o tema ser estritamente sulamericano, artistas de outros países puderam participar. qual o resultado?
Jal – Confesso que fiquei apreensivo com o tema pois é mais dificil conseguir novos cartuns com tema fechado do que com tema aberto. Reduz o número de participantes que precisam realmente parar, pesquisar, pensar e produzir. Enquanto o tema aberto ou tema fácil quase todos já tem na gaveta para enviar. Mas colocamos no site uma seleção de pesquisas que puderam ajudar aos cartunistas nesse processo. Realmente os de países como Ucrânia, China, Indonésia, Irã entre outros enviavam em sua maioria trabalhos sobre música e esqueciam sobre o tema América-Latina. mas procuramos avisá-los e muitos voltaram a fazer o tema correto. Foi um acompanhamento dia-a-dia para que tudo desse certo. Enfim foram 47 países participantes. Assim o resultado foi muito bom. Se houvesse espaço poderíamos ter selecionado mais um 50 além dos 150 finalistas. Mas o mais importante é que de certa forma conseguimos nosso intento de propagar os temas sobre a nossa América Latina.

blogdoorlando – outra coisa interessante é que o vencedor será escolhido pelos 150 finalistas. como será feito isso?
o escolhido será anunciado somente no dia?
Jal – Pois é! Estamos também propondo que os salões comecem a se utilizar dessa votação democrática. Os 150 selecionados votam entre si para escolherem o que ganha os R$ 12.000,00 do prêmio. Apenas um ou dois cartunistas de fora do Brasil reclamaram que esse processo, como tem maior participação de brasileiros, quase que obriga a que um brasileiro seja o mais votado. Explicamos que esse tipo de votação já vem sendo testado por 5 anos nas flashexpo que organizo. Uma delas foi no próprio Memorial da América Latina homenageando Gabriel Garcia Marquez. Foram muitos cartuns de brasileiros e mais outros em menor número vindos de fora do país. O vencedor foi um cartunista espanhol. Resolve vários problemas que vivem acontecendo nos salões. Se o desenhista reclama quando há um juri de personalidades que não entendem direito da linguagem, ou que são sempre os mesmos e se identificam com uma panelinha, com nosso jeito não há como reclamar pois está sendo julgado pelos seus pares de trabalho. Se há desenhistas hoje no mundo que vivem copiando ideias de outros para enviarem aos salões e fica muito dificil do juri conhecer se é cópia mesmo, nesse procedimento o cartunista pensará duas vezes antes de mandar um trabalho chupado de outro. Ele estará diante de muitos juizes cartunistas de diversos países e pode virar um mico internacional. Isso é sério porque foram descobertos alguns cartunistas chupões que ganharam prêmio em salões internacionais. Isso além de que o cartunista indo pro outro lado do balcão começa a ter uma auto-crítica maior pois também está julgando com direito a voto. E para terminar, todos os votos de quem votou em quem é divulgado aos votantes no final. Isso inibe que haja troca de votos entre amigos, por exemplo, porque ficará muito evidente entre todos e pode fazer com que percam votos futuramente por essa jogada.

desenho de pepe sanmartin

desenho de pepe sanmartin

blogdoorlando – como surgiu a parceria com o memorial da américa latina?
Jal – Começou quando o jornalista Gonçalo Junior trabalhava na assessoria de imprensa do Memorial e deu a ideia de fazermos uma exposição logo que o Oscar Niemeyer faleceu em homenagem á ele. Como o arquiteto criador do projeto do Memorial estava para fazer 105 anos, a ideia foi conseguir 105 caricaturas dele em pouco tempo. O presidente do memorial, João Batista de Andrade apoiou de imediato e conseguimos uma bela exposição. Ele faleceu no dia 5 de dezembro e uma semana depois a exposição já estava montada. Depois disso já tivemos mais 4 exposições montadas no memorial – “Sansão também faz 50 anos”(50 anos da Mônica), “Gabriel Garcia Marquez”, “50 anos de novelas da Globo” e “Chaves”.

blogdoorlando – existem outros parceiros que viabilizaram o evento?
Jal – A ideia do evento já tem alguns anos, mas só houve um sinal verde em agosto do ano passado. Assim o Memorial está bancando toda a base e conseguimos organizar com pouco tempo. O único apoio de fora foi da Premium Travel, uma agência de turismo que patrocina a vinda da Ana Von Rebeur. O maior apoio é a equipe que o Memorial tem trabalhando nos bastidores de tantos eventos como vem acontecendo.

blogdoorlando – esse é o primeiro de vários?
Jal – Pelo sucesso que vem conseguindo e pela estrutura e localização do Memorial que estão sendo muito bem aproveitadas pela atual diretoria creio que o segundo salão já está assegurado. E com muitas outras novas ideias para que possamos mostrar que os salões podem voltar a ser o ponto de convergência entre o cartunista e seu público com a força de quando foram criados.

 

ana

 

Serviço:

 

Data: 19 de abril a 22 de maio de 2016

Abertura: 19 de abril, às 19h30 – Debate sobre o Humor Gráfico na América Latina – com Ana Von Rebeur (cartunista e escritora argentina)

Horário: de terça a domingo, das 9 às 18 horas

Local: Salão de Atos Tiradentes – Memorial da América Latina

Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 (ao lado da Estação Barra Funda)

Entrada gratuita

Faixa etária: livre

Informações: www.salaolatinoamericanodehumor.com

Site: www.memorial.org.br

Visita monitorada: Não

Ar condicionado: Sim

Acesso para deficientes: Sim

Área para fumantes: Sim

Wi-fi: Sim

Estacionamento: Sim (Portão 4 – R$ 20/período)

Apoio: agência Premium Travel

 

Sobre o autor

Orlando Pedroso é artista gráfico e ilustrador, trabalhou com praticamente todas as publicações da grande imprensa. Foi colaborador da Folha de S. Paulo de 1985 a 2011. Ilustrou mais de 60 livros infanto-juvenis e é co-autor de “Livro dos Segundos Socorros” e “Não Vou Dormir” – finalista do prêmio Jabuti de 2007 nas categorias “ilustração” e “melhor livro”. Foi vencedor do Prêmio HQ Mix de melhor ilustrador nos anos de 2001, 2005 e 2006. Expôs nas mostras individuais como “Como o Diabo Gosta”(1997) , “Olha o Passarinho!”(2001), “Uns Desenhos” e “Ôtros Desenhos” (2007). Em 2008, faz uma exposição retrospectiva de 30 anos de trabalho como artista convidado do 35º Salão de Humor de Piracicaba.- É autor dos livros Moças Finas, Árvres e do infantil Vida Simples, e membro do conselho da SIB – Sociedade dos Ilustradores do Brasil.

Sobre o blog

Este blog trata de artes gráficas, ilustração, cartum, quadrinhos e assuntos aleatórios.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.title}}

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Blogs - Blog do Orlando
Topo